Bem vindos!

...............
Mensagens

Asas pra Maria

*************************************************************************************
MARIA

Onde vais à tardezinha,
Mucama tão bonitinha,
Morena flor do sertão?
A grama um beijo te furta
Por baixo da saia curta,
Que a perna te esconde em vão...
Mimosa flor das escravas!
O bando das rolas bravas
Voou com medo de ti!...
Levas hoje algum segredo...
Pois te voltaste com medo
Ao grito do bem-te-vi!
Serão amores deveras?
Ah! Quem dessas primaveras
Pudesse a flor apanhar!
E contigo, ao tom d’aragem,
Sonhar na rede selvagem... À sombra do azul palmar!
Bem feliz quem na viola
Te ouvisse a moda espanhola
Da lua ao frouxo clarão...
Com a luz dos astros — por círios,
Por leito — um leito de lírios...
E por tenda — a solidão!

Castro Alves.
************************************************

Reflexão

De uma época de donos e senhores
Mucamas escravas foram feitas mulheres
Sem compromisso humano, sem respeito ao ser
Foram tomadas de sua liberdade interior
De suas infâncias, trajetando assim suas desgraças
Deixando de ser menina flor
Pra ser mulher dor
Além de escravas serviçais
Passavam a ser escravas do sexo imposto obrigatório
Pequenas mimosas desgraçadas
Assim foram as pequenas e meigas Marias

Existem patrões senhores
e senhores patrões
Seria esse o chamado
Assedio sexual da nossa época?

Maria...

Valquíria

4 comentários:

Fabrício Santiago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alvaro Oliveira disse...

Olá Amiga Valquiria

Belo poema de Castro Alves, poeta da minha admiração. feliz escolha.
Tal como escreve Castro Alves, assim acontecia com muitas Marias,
mucamas serviçais, escravas dos senhores fazendeiros do Brasil,
ao tempo da escravatura.
Felizmente que teve um fim, com a
bendita abolição da escravatura.
Felicito-a pela postagem.

Beijinhos

Alvaro

Fabrício Santiago disse...

seja bem-vinda
beijos

Everson Russo disse...

Belissimo poema,,,um otimo dia pra ti amiga...beijo