Bem vindos!

...............
Mensagens

Ilha distante de Ribeiro Couto

A Fishing Boat Caught In A Squall Off A Jetty: Andreas Achenbach - Germany: 1815 - 1910

Ilha distante


Ilha de melancolia,

Sem portos e sem cidades
Só praias de areia fria
E coqueiros com saudades;
 
Praias de uma areia morta,
Conchas que ninguém apanha,
Coqueiros que o vento corta,
Brandido por mão estranha;
 
Morta já à flor da onda
A espuma a sumir na areia;
Nenhuma voz que responda
Aos ais que o vento semeia;
 
Ilha deserta, deserta,
Nem sequer junto a outra ilha;
E à noite uma luz incerta
Que não se sabe onde brilha;
 
Ilha de um só habitante,
Com seu mar fora do mundo,
Mar que na maré vazante
Cava cem braças de fundo
 
Ainda hás de ser a alegria
De um vaporzinho cargueiro
Que a ti chegará um dia
Perdido no nevoeiro.





Chuva


A chuva fina molha a paisagem lá fora.

O dia está cinzento e longo... Um longo dia!
Tem-se a vaga impressão de que o dia demora...
E a chuva fina continua, fina e fria,
Continua a cair pela tarde, lá fora.


Da saleta fechada em que estamos os dois,

Vê-se, pela vidraça, a paisagem cinzenta:
A chuva fina continua, fina e lenta...
E nós dois em silêncio, um silêncio que aumenta
se um de nós vai falar e recua depois.


Dentro de nós existe uma tarde mais fria...



Ah! Para que falar? Como é suave, branda,

O tormento de adivinhar — quem o faria? —
As palavras que estão dentro de nós chorando...


Somos como os rosais que, sob a chuva fria,

Estão lá fora no jardim se desfolhando.


Chove dentro de nós... Chove melancolia...



Publicado no livro Entre Mar e Rio: poesia (1952). Poema integrante da série Litoral Bravio.
In: COUTO, Ribeiro. Poesias reunidas. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1960. p.422
 

5 comentários:

Luís Coelho disse...

O primeiro texto é muito belo e transporta uma mensagem carregada de emoção.
Alem da chuva fria,fina e constante, existe um silêncio que afasta as pessoas que não se querem aproximar e não criam uma palavra de entendimento.
O frio exterior iguala-se ao frio interior de cada pessoa transformando as tardes mais frias e lentas.

Naty e Carlos disse...

A distância pode causar saudades, mas nunca o esquecimento."
Boa semana
Bjs

CamilaSB disse...

Chuva triste
teimosa e fria
que brotas da solidão
vai-te embora
leva a melancolia
traz de volta a alegria
que aquece o coração...

Olá Val...espero que essa chuva melancólica passe rápido e o Sol apareça belo e luminoso! Obrigada pelo seu carinho...um beijinho caloroso amiga!

ValériaC disse...

Lindo amiga...adorei ler...
Tenha um maravilhosa semana...abençoada em tudo, em sua vida...
Beijos...
Valéria

RETIRO do ÉDEN disse...

Estou assim, tal qual como a chuva fria e triste...nada me faz aquecer a alma...olho em volta e não há "quase" ninguém que não esteja em sofrimento...ou por isto, ou por aquilo...e isso dói-me demasiado.
Hoje e agora, vive-se cada um por si...e só DEUS, por todos nós.
Forte abraço
Mer