Bem vindos!

...............
Mensagens





O Cântico da Terra

Eu sou a terra, eu sou a vida.
Do meu barro primeiro veio o homem.
De mim veio a mulher e veio o amor.
Veio a árvore, veio a fonte.
Vem o fruto e vem a flor.

Eu sou a fonte original de toda vida.
Sou o chão que se prende à tua casa.
Sou a telha da coberta de teu lar.
A mina constante de teu poço.
Sou a espiga generosa de teu gado
e certeza tranquila ao teu esforço.
Sou a razão de tua vida.
De mim vieste pela mão do Criador,
e a mim tu voltarás no fim da lida.
Só em mim acharás descanso e Paz.

Eu sou a grande Mãe Universal.
Tua filha, tua noiva e desposada.
A mulher e o ventre que fecundas.
Sou a gleba, a gestação, eu sou o amor.

A ti, ó lavrador, tudo quanto é meu.
Teu arado, tua foice, teu machado.
O berço pequenino de teu filho.
O algodão de tua veste
e o pão de tua casa.

E um dia bem distante
a mim tu voltarás.
E no canteiro materno de meu seio
tranqüilo dormirás.

Plantemos a roça.
Lavremos a gleba.
Cuidemos do ninho,
do gado e da tulha.
Fartura teremos
e donos de sítio
felizes seremos.
***

“Humildade

Senhor, fazei com que eu aceite

minha pobreza tal como sempre foi.

Que não sinta o que não tenho.

Não lamente o que podia ter
e se perdeu por caminhos errados
e nunca mais voltou.

Dai, Senhor, que minha humildade

seja como a chuva desejada
caindo mansa,
longa noite escura
numa terra sedenta
e num telhado velho.

Que eu possa agradecer a Vós,

minha cama estreita,
minhas coisinhas pobres,
minha casa de chão,
pedras e tábuas remontadas.
E ter sempre um feixe de lenha
debaixo do meu fogão de taipa,
e acender, eu mesma,
o fogo alegre da minha casa
na manhã de um novo dia que começa.”

Cora Coralina
*****



Assim eu vejo a vida

A vida tem duas faces:
Positiva e negativa
O passado foi duro
mas deixou o seu legado
Saber viver é a grande sabedoria
Que eu possa dignificar
Minha condição de mulher,
Aceitar suas limitações
E me fazer pedra de segurança
dos valores que vão desmoronando.
Nasci em tempos rudes
Aceitei contradições
lutas e pedras
como lições de vida
e delas me sirvo
Aprendi a viver
******
Cora Coralina
 
 ********************

8 comentários:

Desnuda disse...

Querida amiga,


Todos, todos os poemas além de belos encerram uma mensagem ainda mais bela e proveitosa. Obrigada por estas partilhas maravilhosas.


Carinhoso beijo.

quicas (joaquim do carmo) disse...

Olá, amiga. Hoje nos dás de presente três belos cânticos que são motivo de reflexão atenta.
Beijinho e obrigado pela partilha

OutrosEncantos disse...

Difícil, tempo para todos os afazeres, sei como é Valquíria, é igual com todo o mundo.
Beijos p'ra você.

poetaeusou . . . disse...

*
Um Hino á Terra
na Humildade da Vida !
,
Hinos mareantes,
deixo,
,
*

tristeeso.blogspot.com disse...

OI!!! Amiga. Muitos parabéns, pelos cânticos aqui inseridos. Gostei muito do que li, é sempre útil, ler algo que tenha um conteúdo, é o caso. Foi um prazer visitar este seu espaço belo e atraente. Um forte abraço deste amigo Eduardo.

Taddeu Vargas disse...

Querida Valquiria, seu blog está cada dia melhor, mais lindo, mais interessante! Parabéns! Beijo imenso! Saudades de você.

Sonia Pallone disse...

Valquíria, lindas escolhas para um belíssimo post. Um beijo.

Daniel Savio disse...

Estamos no mundo para aprender, mas nems sempre precisa de forma tão dificil...

Fique com Deus, menina Valvesta.
Um abraço.