Bem vindos!

...............
Mensagens



Estou tentando decifrar os desígnios dos ventos
na busca incessante das respostas
em direções opostas eu procuro.
.
Tudo aconteceu tão rápido
como um relâmpago no horizonte
nem tive tempo, nem retive o vento para assimilar.
.
O que foi, foi, sem dizer adeus, assim como veio
trazido por vendavais, tirou tudo do lugar
espalhou pelo ar, e foi sendo levado pelo vento.
.
E nesse redomoinho onde foi-me tirado minha melhor emoção
Minha essência infantil, a esperança de sonhar
a credibilidade dos seres bípedes, com sentimentos racionais.
.
Hoje há um silêncio nesse olho de furação
onde o tempo parou sem tempos definidos
vagueio entre o que foi, o que é e sem ânimo ao que há de vir.
.
Quando as surpresas se mostram inimigas 
dos planos do coração, e toda teia de ternura perde o brilho
é preciso ficar passiva diante dos ventos e deixar-se voar.
.
Mesmo que seja na direção contraria ao destino programado
ainda que sangre do sentir toda seiva retida nesse amar
então o mar em ondas de sal, tatua sua cura em memorável lição.
.
valquíria calado.

4 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga Valquíria, o teu poema é belíssimo.
Gostei imenso das tuas palavras.
Beijo.

PS: tenho recebido e-mails teus com um link perigoso, mas que na verdade não são teus... provavelmente é um vírus que tens no PC que os faz automaticamente para a tua lista de endereços...
Tem cuidado, faz limpeza ao PC e mantém o anti-vírus actualizado.

Mery disse...

Olá, querida Valquíria, so hoje pude vir aqui e fiquei deslumbrada com esse poema*, parece que coube aqui, no meu coração que sangra, por motivos de doença de um amigo querido...bem sei que não é hora pra se falar de coisas tristes, mas a vida nos pega e dá umas rasteiras que ficamos sem ação; te agradeço pela postagem* < por partilhares conosco, escreves divinamente, sabes?
sou Mery*))
Bons dias de dezembro pra ti, fica com as bençãos de Deus, que haja Paz em teu coração, boas festas!
Beijinho:)
TÉ+ Boa tarde!

claudete disse...

Mesmo quando o olhar parece nada ver ou dizer, ousamos alçar voo contra o vento ,mesmo assim somos guiados por emoções que regulam a verdadeira direção. Lindo o seu poema Val e eloquente por demais. Obrigada pela partilha durante este ano e Feliz Natal!

blog. da Tereza Maria disse...

Olá querida
Passando para visitar seu blog...
Encantada com belas imagens e poesias
Parabéns!!!
Saudações poéticas!