Bem vindos!

...............
Mensagens

ôxente meu bichinho,vem cá aprender a ortografia corrigida, na cantoria de cordel.





Cordel Ortográfico

A proposta da série “Cordel Ortográfico” foi apresentar interprogramas sobre as mudanças ocorridas na ortografia da língua portuguesa, a partir da Literatura de Cordel. O objetivo é informar o telespectador e fazê-lo assimilar a norma estabelecida, de forma interessante e educativa.
A literatura de cordel entrou nesta proposta, por sua característica lúdica e envolvente, permitindo uma linguagem poética, além de contribuir para a difusão das formas de expressão de um povo, presentes no Brasil.
São interprogramas, de 1 minuto cada, baseados nas cartilhas sobre novo acordo ortográfico, elaboradas pelos cordelistas Donzílio de Oliveira (Brasília), Marcos Mairton e Rouxinol do Rinaré (Pernambuco) e Marcos Barreto (Bahia).
O texto do cordel foi apresentado, cantado como repente, pelos próprios cordelistas, que fizeram a vez do repentista, e por repentistas consagrados como: Chico de Assis, João Santana, Zé Maria de Fortaleza, Antônio Queiroz e Bule Bule.
No total são 12 interprogramas, divididos pelos temas do novo acordo ortográfico, que variam entre regras relativas à :alfabeto, acentuação gráfica e uso do hífen. Intervenções de palavras, destacando tais modificações, foram usadas e não só deram um acabamento final às peças, como reforçaram visualmente o conceito.
******************************************

8 comentários:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Meu pai gostava e fazia muita literatura de cordel, aquelas que contam a saga do povo nordestino,Lampião,etc. Eu nunca consegui fazer, mas com certeza foi um dos incentivos para eu escrever poesia. Beijos

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Meu pai gostava e fazia muito literatura de cordel, aquelas contando a saga do povo nordestino, Lampião,etc. Eu nunca consegui fazer, mas foi umde meus incentivos para escrever poesia. Beijos e ótimo final de semana.

Nádia Dantas disse...

Excelente! Gosto muito da literatura de cordel. Não conhecia o Cordel Ortográfico. Vou levar pra sala de aula.
Bjs

Carmo disse...

Olá Val,

Aqui, como aí no Brasil, também houve uma época em que se fazia muita literatura de cordel. Mas há muito que deixei de ouvir essas quadras populares que eram declamadas por pessoas do povo.

Um beijo
Boa semana

Magia da Inês disse...

Olá, amiga!
Eu também gosto de literatura de cordel.
Bom fim de semana!
.♫♫°°º
°º♫ Beijos ღ°º
♥°º
.•♥¸.•´•Minas°º

M. disse...

Que delícia!!! Fiquei...Em extase...


Do acordo em si...Não quero falar!!!

Ia saír merda:)

Valquiria Calado disse...

ô lê lê, pensei que só eu falava merda! e falo com muita propriedade, já que produzo, tbm em atos abundantes delas.
bjo M.

Runa disse...

Uma forma original e muito interessante, que junta à divulgação da literatura de cordel, um meio eficaz de dar a conhecer o novo acordo ortográfico.

Bom fim-de-semana

Runa