Bem vindos!

...............
Mensagens

Trotes ou golpes, de qualquer forma machucam

Trotes de falsos seqüestros em Paulo Afonso (e em todo Brasil).



No decorrer desta semana, o 20º Batalhão da Polícia Militar recebeu mais de 03 ligações de supostos sequestros relâmpagos que estariam acontecendo aqui na cidade de Paulo Afonso.
Porém, tudo não passava de trote. As viaturas até chegaram a se deslocar aos locais, mas não passava do famoso “golpe de falso sequestro”.
A Redação do site ChicoSabeTudo resolveu dar algumas dicas para que a população pauloafonsina não passe por mais momentos de terror como este.
- Nunca atenda ligações a cobrar de desconhecidos. Nem polícia, nem bombeiros avisam sobre acidentes. Esse procedimento cabe sempre ao hospital que recebe a vítima.
- Não ajude o bandido, cuidado com suas respostas, elas podem ajudar o bandido dando-lhe informações. Ex: Sua filha sofreu um acidente? R: A Fernanda?… Em nenhuma hipótese revele nomes de parentes a desconhecidos ao telefone.
- Tire os adesivos dos carros: escola ou faculdade onde estuda, academias onde malha, retire todos esses adesivos.
- Cuidado com as informações passadas pelo Orkut. Alerte seus filhos, usuários mais comuns.
- Oriente os idosos: Pela sua vulnerabilidade, podem ser vítimas mais fáceis desses golpes ao prolongar conversas e dando informações.
- Pare para raciocinar: Fique calmo, não entre em pânico. A situação é difícil, mas tente de alguma forma checar se a informação é verdadeira.
- Desobedeça ao bandido: Ligue para o suposto sequestrado, ainda que o bandido diga para não fazê-lo. Se conseguir contato, o caso está resolvido. Senão, tente um amigo ou parente dele.
- Desconfie de ligações longas: Segundo estatísticas da PM, 90% dos primeiros contatos feitos por sequestradores reais duram menos de um minuto para não serem rastreados.
- Duvide do choro das vítimas: Apelos chorosos de vítimas sequestradas têm sido frequentes e abalam a família.
- Raramente sequestradores de verdade telefonam do mesmo lugar em que está a vítima, pelo mesmo motivo do rastreamento e da localização do cativeiro.


 Eu (Valquíria), denuncio, e alerto, depois de ter conhecido de dentro a situação.

Eu na última sexta, fui refém de uma bandido por telefone, acreditem isso pode acontecer.
Nós que temos filhos jovens  fora de casa, estudando ou trabalhando, costumamos receber
ligações de amigos e colegas dos filhos, alguns conhecemos, outros ouvimos falar, e estranhos. Mas somos simpáticos, e educados, anotamos recados e repassamos, ou damos número de telefone,  até sexta comum, era normail.  Até que um rapaz liga e puxa conversa, me chamando de tia, eu respondia displicentimente, e nem me lembro quantas frases respondi... até que me disse: " tia, fique calma, isso é um sequestro, estamos com sua filha, e gritou, pra alguém: trás ela ai, veio uma moça chorando muito, gritando mãe, faça o que eles pedem estão me machucando, querem me matar se a senhora não obedecer...,  ele continua gritando, tbm comigo, entendeu o recado, agora vamos negociar".
Não preciso dizer como eu fiquei ... e nenhuma palavra descreveria o sentimento de impotência  e responsabilidade que me tomou, eu chorava, ele gritava, pra parar, eu tremia tanto que o telefone cai das mãos..... resumindo depois mais de duas horas de impasse, me toca a campainha da porta, graças a Deus, pude pensar,  e mandei quem estava na porta correr  ao vizinho e chamar a policia, veio ajuda e conseguimos localizar minha filha, e ai desmascaramos o fraudulento bandido. Descobri que um telefone sem fio teria me ajudado a buscar um celular que estava distante, e um indentificador de chamadas, teria desmascarado o ... logo, pelo numero do estado ( vou providênciar). Escrevo ainda emocionada, é um alerta, pra que todos saibam, manter a calma, e pelo sim ou não, é uma vida que nos é preciosa, e não devemos descartar a possibilidade de ser verdade, eu na situação, por mais dolorosa que fosse não quis ariscar, nem ceder as ameaças, por isso deixei falar e ouvi, só desobedeci o moço quando tive certeza que minha filha estava a salvo, fui contra as regras que a policia  diz, mas digo, é muito desgastante e doí... o que me desesperou foi estar só, quando chegou ajuda, resolvemos.

Desculpe não escrever hoje coisas belas... abraços

6 comentários:

M. disse...

Mesmo no mundo do crime acho que deveria haver (já houve) alguma deontologia...lol Um mínimo...

Há coisas que não se fazem. Nunca!!

Abraço:)

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Não escreveu coisas belas, mas prestou um grande serviço. Além de tudo de ruim por aí, aida temos que passar por isso,né? Beijos, Val

Josinete Beatriz disse...

Lamentável, amiga... o mundo está de cabeça pra baixo...não temos mais nenhuma segurança, só em Deus! Fica em paz e que Deus abençoe sua família! Bjus. Josi

Sonia Pallone disse...

Pois é querida, eu sofri um golpe desses. Na hora, fiquei tão nervosa, que achei sem dúvida nenhuma, que a voz era da minha filha, gritando e dizendo que estava nas mãos deles... Cheguei a desfalecer, e meu filho, mais atento, resolveu ligar para o cel da minha filha e ela atendeu normalmente... Foi a pior sensação que já senti na minha vida, posso dizer com absoluta certeza. Não desejo isso pra ninguém. Um beijo querida.

des-encantos disse...

estamos sempre aprendendo no dia a dia..Não Imaginava P. Afonso com estes problemas.

angela disse...

Por aqui isso é muito comum. Tive sorte que da primeira vez minha filha estava em casa e daí em diante fiquei esperta. Existe outros golpes tipo prêmios da telefônica, sorteio de carros, seguro feito por familiar já falecido, acerto com INSS, etc. Desconfie de tudo que seja fácil e dinheiro que venha de mão beijada e informe-se antes de dar qualquer informação pessoal.
Acho que os grandes centros já estão esgotados e eles estão indo para as cidades menores.
Quase sempre a ligação é a cobrar e o sotaque carioca.
Sinto pelo sofrimento que passou e mais ainda pela impunidade que essas pessoas tem.
beijos