Bem vindos!

...............
Mensagens

Vladimir Maiakóvski, poesias.

ESTRELA

Escutai! Se as estrelas se acendem
será por que alguém precisa delas?

Por que alguém as quer lá em cima?
Será que alguém por elas clama,
por essas cuspidelas de pérolas?
Ei-lo aqui, pois, sufocado, ao meio-dia,
no coração dos turbilhões de poeira;
ei-lo, pois, que corre para o bom Deus,

temendo chegar atrasado,
e que lhe beija chorando
a mão fibrosa.
Implora! Precisa absolutamente
duma estrela lá no alto!
Jura! Que não poderia mais suportar

essa tortura de um céu sem estrelas!
Depois vai-se embora,
atormentado, mas bancando o gaiato
e diz a alguém que passa:
"Muito bem! Assim está melhor agora, não é?
Não tens mais medo, hein?"

Escutai, pois! Se as estrelas se acendem
é porque alguém precisa delas.
É porque, em verdade, é indispensável
que sobre todos os tetos, cada noite, 
uma única estrela, pelo menos, se alumie.

FRAGMENTOS

1
Me quer ? Não me quer ? As mãos torcidas
os dedos despedaçados um a um extraio
assim tira a sorte enquanto no ar de maio
caem as pétalas das margaridas
Que a tesoura e a navalha revelem as cãs e
que a prata dos anos tinja seu perdão penso
e espero que eu jamais alcance
a impudente idade do bom senso

2
Passa da uma
você deve estar na cama
Você talvez sinta o mesmo no seu quarto
Não tenho pressa
Para que acordar-te com o relâmpago
de mais um telegrama

3
O mar se vaio mar de sono se esvai
Como se diz: o caso está enterrado
a canoa do amor se quebrou no quotidiano
Estamos quites
Inútil o apanhado
da mútua dor mútua quota de dano

4
Passa de uma você deve estar na cama
À noite a Via Láctea é um Oka de prata
Não tenho pressa para que acordar-te
com relâmpago de mais um telegrama
como se diz o caso está enterrado
a canoa do amor se quebrou no quotidiano
Estamos quites inútil o apanhado
da mútua do mútua quota de dano
Vê como tudo agora emudeceu
Que tributo de estrelas a noite impôs ao céu
em horas como esta eu me ergo e converso
com os séculos a história do universo

5
Sei o puldo das palavras a sirene das palavras
Não as que se aplaudem do alto dos teatros
Mas as que arrancam caixões da treva
e os põem a caminhar quadrúpedes de cedro
Às vezes as relegam inauditas inéditas
Mas a palavra galopa com a cilha tensa
ressoa os séculos e os trens rastejam
para lamber as mãos calosas da poesia
Sei o pulso das palavras parecem fumaça
Pétalas caídas sob o calcanhar da dança
Mas o homem com lábios alma carcaça.
.

12 comentários:

angela disse...

Ótima escolha fazia tempo que não o lia.
beijos

OceanoAzul.Sonhos disse...

Valquiria, que lindo...adoro estrelas, luar, tudo é mágico.
beijinho querida.
oa.s

tecas disse...

Excelente escolha,querida Val!
É sempre bom reler...
Seu post está uma maravilha.
Bfs.
Bjito e uma flor

OutrosEncantos disse...

Valquiria, trago meu beijo, meu abraço e carinho e o convite para levantar os selinhos aqui:

http://meusamigosseusmimosmeusencantos.blogspot.com/

beijos, querida, depois volto para te ler.

mfc disse...

Preciso de um céu com muitas estrelas!
^Quero maravilhar-me.

MARLY BASTOS disse...

Realmente todos necessitamos, se de não uma lua, que sejam estrelas! E se não for possível uma constelação, que seja apenas uma no meio de milhões.
Beijos e um ótimo fim de semana!
Paz sempre.

Canto da Boca disse...

Maiakóvski é sempre uma excelente pedida, em qualquer tempo, há qualquer tempo, para qualquer momento!

Beijo!
;)

Imagem e Poesia disse...

Oi, amiga!
Você sempre romântica e apaixonada em teus escritos. Lindos!
Saudade de ti! :)
Beijinhos e fica feliz
Ceiça

Nádia Dantas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nádia Dantas disse...

"Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas." (Olavo Bilac)

Que haja muitas estrelas brilhantes em seu caminhar.

Ótimo final de semana!
Bjs :)

© Piedade Araújo Sol disse...

uma escoha acertada.

beij

Nádia Dantas disse...

Oi, Valquíria!
Peço desculpas por ter removido um comentário que fiz, pois os créditos dos versos que postei estavam errados. Na verdade, são de Olavo Bilac.
Beijos e ótima noite!