Bem vindos!

...............
Mensagens

Internet: A nova arma do bullying

Provocações, insultos, ameaças e chantagens passaram da escola para a web e telemóveis e até já deram origem a um fenômeno novo: cyberbullying. Anônima e à distância de um clique, esta forma de violência entre os usuários da net chega, a ter conseqüências trágicas no psicológico. 


(Agência Brasil)
O bullying, um ato violência física ou psicológica praticados para atingir alguém ou um grupo comumente praticado contra crianças no universo escolar, passou a ter novas características e dimensões com o uso da internet.
Arquivo/AE
Arquivo/AE
Material difamatório na internet pode ser reproduzido em grande escala
Veja também:
Diferente da modalidade tradicional, o ciberbullying garante o anonimato e suas vítimas podem sofrer muito mais pela dimensão que o ato pode alcançar. Pesquisa realizada pela Organização Não-Governamental (ONG), SaferNet em 2008 com 875 jovens internautas, constatou que 38% foram vítimas de ciberbullying e 44% dos amigos "reais" já sofreram esse tipo de violência ao menos uma vez.
O psicólogo e diretor de prevenção e atendimento da Safernet Brasil, Rodrigo Negm, explica que a prática do ciberbullying prolonga a ação, anteriormente restrita ao ambiente escolar, por exemplo, quando o professor ou diretor repreendiam o aluno ou grupo que promoviam a violência.
Hoje, um material difamatório postado na internet, mesmo que seja retirado em pequeno espaço de tempo, pode vir a ser reproduzido por outros internautas, causando um transtorno interminável à vida da vítima.
"Na internet a humilhação, que ficava restrita a um âmbito, geralmente escolar, ganha maior dimensão no espaço público da internet. O mundo inteiro pode ter acesso a esse tipo de agressão. A família, os amigos veem essa mensagem. A criança não consegue escapar da agressão, até porque alguém pode guardar esse material e postá-lo novamente".
O psicólogo dá algumas dicas aos pais que querem saber se os filhos têm sofrido qualquer tipo de agressão do ciberbullying: "sinais de depressão, falta de vontade de ir à escola e brincar com os amigos ou dificuldades para dormir."
Para conter os crimes do ciberbullying, a SaferNet Brasil em parceria com o Ministério Público e a polícia federal criou um canal de denúncias contra crimes na internet: www.denuncie.org.br. Recentemente foi lançado a rede social que promove o uso consciente do mundo virtual, oferecendo ao usuário algumas discussões no endereço www.netica.org.br .
Rodrigo Negm lembra que é preciso manter o diálogo entre pais e filhos para que a vítima se sinta à vontade para denunciar esse tipo de violência.
"A tecnologia mais importante para combater crimes da internet é a relação de confiança entre pais e filhos. É um recurso que vai além de filtros e bloqueios. As crianças elas devem conversar com os pais e contar com a ajuda deles, caso percebam algum tipo de agressão pela internet".

O amor cura , o respeito evita. O temor de Deus pode nos torna humanos melhores. Valquiria.

9 comentários:

Terê. disse...

Em forma de poesia

quero chamar atenção

para os jovens da escola

sobre uma situação

que está acontecendo

e que não tem precedentes

que é falta de respeito

para quem é diferente.




Essa coisa é o bullyng

palavra muito estranha

que está sendo usada

sem medo e sem vergonha

para humilhar as pessoas

que não são gémeos idênticos

dentro de nossa escola

por alguns adolescentes.




Só quero lembrar vocês

que nessa instituição

que chamamos de escola

nós somos todos irmãos

estudantes que buscamos

ter alguma educação

e não será permitido

a ninguém essa ação.




Amigo tente aprender

viver em sociedade

respeitar o seu colega

não é fazer caridade

é sim sua obrigação

pois ele é igual você

insultar uma pessoa

lhe impedirá aprender.




Ei, você que é sarcástico

e acha que pode tudo

debochar de seu colega

Isso é um absurdo


não aprendeu respeitar

alguém que é diferente

um não é igual ao outro

respeite e seja descente.







Terê cordeiro.

17/03/2011

Lilá(s) disse...

A vida cada vez é mais exigente, dá-nos muito mas em troca é necessário estar bem alerta.
Bjs

mfc disse...

Temos que tomar consciência desta nova forma que este flagelo utiliza agora e combatê-lo.

OceanoAzul.Sonhos disse...

Alarmante, mesmo.
Obrigada Valquiria por partilhar.
bjs
oa.s

helen ps disse...

Muito bom o seu post, os pais devem sempre estar alertas. E a escola deve colocar o assunto em pauta entre os alunos.

Abraços.

PAZ e lUZ

Parole disse...

Na internet, todo cuidado é pouco.

Ótima semana.bjs

angela disse...

Muito bom texto. Realmente é importante falar sobre isso e as crianças são as vitimas mais indefesas, mas não a unica.
beijo

Everson Russo disse...

É inacreditavel como ainda vivemos esse tipo de coisa no seculo vinte e um,,,algo tem que ser feito,,,grande beijo de bom dia pra ti querid.a

Cantinho She disse...

Olá Valquiria, excelente post, minha querida! ;) Beijo, beijo!
She