Bem vindos!

...............
Mensagens

Uma vesta no céu, e sobre a vesta um amplo estudo tem sido feito.

curiosidade, ciência e fantasia.

 

 Asteróide Vesta no Céu de Abreu e Lima, PE

O enorme asteróide Vesta está no céu de Abreu e Lima, PE. Vesta é o único asteróide que pode ser visto a olho nu da Terra, embora seja o 3º maior dos asteróides localizados no Cinturão de Kuiper (Cinturão de asteróides).

O Cinturão de Kuiper está situado entre as órbitas de Marte e Júpiter.

Para um objeto poder ser visto a olho nu na Terra é necessário que sua magnitude seja abaixo de 6 (que é o limite que o olho humano consegue enxergar). Quanto menor for a magnitude de um astro, maior será seu brilho. Vesta atualmente está na magnitude 6,45.


Vesta poderá ser encontrado próximo à Constelação de Capricórnio, conforme pode ser observado abaixo (Céu de Abreu e Lima, dia 06/maio/2011 às 00:30h). Clique na imagem para ampliar.


Céu de Abreu e Lima, na madrugada de 06 de maio de 2011 (Software Stellarium)


O melhor período para observar Vesta será entre 31 de julho e 02 de agosto, pois o asteróide estará mais próximo da Terra (e, por consequência, sua magnitude será abaixo de 6).


Como foi dito anteriormente, Vesta é muito grande (o 3º maior), com cerca de 530 km de comprimento. Para efeito de comparação, a distância entre Recife e Salgueiro (interior de PE) é de 516 km, cerca de 6 horas e 20 minutos de carro. Vesta é ainda maior que essa distância (observe a figura abaixo).




                       


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.Vesta (asteroide 4) foi o quarto asteroide, descoberto por Olbers (1807) e é o terceiro maior asteroide em tamanho, medindo entre 530 e 468 km em diâmetro. Está localizado no Cinturão de Asteroides, região entre as órbitas de Marte e Júpiter, a 2,36 UA do Sol. Vesta é um asteroide tipo V. Seu tamanho e o brilho pouco comum na superfície fazem de Vesta o mais brilhante asteroide. É o único asteroide que é ocasionalmente visível a olho nu.
Vesta foi descoberto pelo astrónomo alemão Heinrich Wilhelm Olbers a 29 de Março de 1807. O nome provém da deusa romana Vesta, a deusa virgem da casa, correspondente à deusa da mitologia grega Héstia. O próximo asteroide só foi descoberto 38 anos depois, 5 Astreia.
Teoriza-se que nos primeiros tempos do sistema solar, Vesta era tão quente que o seu interior derreteu. Isto resultou numa diferenciação planetária do asteroide. Provavelmente tem uma estrutura em camadas: um núcleo metálico de níquel-ferro coberto por uma camada (manto) de olivina. A superfície é de rocha basaltica, originária a partir de antigas erupções vulcânicas. A atividade vulcânica não existe hoje.



4 comentários:

Edna Lima disse...

Que originalidade!
Jamais imaginaria.
Parabéns!
Uma bela noite estrelada pra você
Bjs. Edna.

M. disse...

Grande Vesta...lol

mfc disse...

Muito curiosa toda esta informação que desconhecia!

Amor feito Poesia disse...

A chuva é dádiva em forma desaguante
Molha o mundo dessedenta a terra
Agradeçamos ao Deus das aguas santas
Por nos presentear com essa bondade tanta!

Nice Canini

BOM FDS.....BEIJOS MEUS! M@RIA