Bem vindos!

...............
Mensagens



Escrever o que sinto
é  ir alto além de mim buscando encontrar-te.
É como saber as direções dos ventos uivantes 
nos rochedos do meu peito.
Ir e vir, ecoando nos vales que imagino
tu andar sem destino a buscar-me.
E tantas vezes ser chuva temporã, 
trovoadas destrutivas 
ou simplesmente neblina suave.
E como vento, te busco nas areias úmidas 
de tua praia,
onde as ondas quebram-se aos teus pés.
Vejo-te reclamar do calor, 
do vento quente que o envolve.
Sou eu! Sim sou eu te aquecendo com meu amor...
Sou também o refrigério das noites frias, 
onde sonho agasalhar-te em meus braços.
Sou aquele vento que assobia no telhado embalando teu sono,
canto uma melodia romântica, 
tu até arrepia-se, mas me ignora...
Te vejo de longe, conheço teu sorriso, 
e o tom de tua voz, 
e por tantas vezes sei através desses 
o que te colore a alma.
Se sossego,  e não balanço as palmeiras 
ao teu redor,
estou a aquietar o coração, ou sem direção...
Abra teu braços nos mais alto monte 
e grite por mim,
eu virei voando e o envolverei 
com todo meu amor.
.

Valquíria Calado.


3 comentários:

lenalima disse...

muito lindooo!
abraços!

O Profeta disse...

Um sótão cheio de lembranças
Escrevi no pó palavras sem nexo
Retirei uma cartola de uma caixa de cartão
E senti ao toque o poder da ilusão

Ilusões…
Um cavalo de pau perdido ao carrocel
Uma estola de um bicho qualquer
Uma escultura talhada a cisel

Uma foto a preto e branco
De uma mulher sem rosto
Uma janela virada para nenhum lado
Uma traquitana a imitar o sol-posto
Terno abraço

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos