Bem vindos!

...............
Mensagens


Prossigo vivendo, 
com todas as certezas adquiridas
por fé e por perseverança.
Não que me seja fácil andar sobre águas
ser açoitadas por ondas, 
e permanecer de pé entre as turbulências.
Mas não poder-me-ei deixar naufragar, 
nem vestirei salva-vida que não me sirva.
Tenho que enfrentar o que sou, 
sem me deixar arranhar pelo que pensam de mim;
Estilhaça minha sensibilidade 
as conclusões dos sentidos alheios.
 Meias verdades nas incompreensões infundadas...
Sou! E com sou... 
Isso é mistério que guardo na simplicidade. 
Na sinceridade da insanidade, 
nas flores que deixo o vento carregar.
Por sobre murros de pedras frias, 
cobertos de limos fatídicos.
De uma coisa tenho certeza, 
meus pés não terão o mesmo caminhar
Agora escolhi andar sobre águas de refrigério;
E não sobre pedregulhos que possam fazer sangrar.
Mudo meus conceitos, 
estabeleço novas diretrizes, 
traço novos caminho...
Me resguardo de apegos ilusórios, 
de abraços sem emoções verdadeiras.
Eu não diria todas as cores da aurora 
por não a ter tocado.
Também eu, tenho cores e formas, 
odores e emoções, intocáveis;
Me desenhar será incerto...
Me perco nas neblinas deste mar. 
Te confundo nas nuances das manhãs, 
e sumo...
Dentro da tua imaginação.
.
valquíria calado.



3 comentários:

Malu disse...

Absoluto e lindo, minha amiga!!!
Quem tem FÉ vive a VIDA em toda sua extensão!!!
Grande abraço e meu carinho!!!

António Jesus Batalha disse...

Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
PS. Se desejar seguir meu blog fique á vontade, eu vou retribuir.

INTEGRAL DE MIM E DE MEU TEMPO disse...

Impressionante a fé e a vontade de viver que me dá lendo esse poema. Força de andar sobre águas turbulentas...
Um poema cheio de nuances, como uma colcha de retalhos.