Bem vindos!

...............
Mensagens



Hoje me acometi de uns pensamentos rasteiros
nem me pergunte o que eu estava fazendo, nem sentindo 
enquanto fitava meus pés, e a solidão fria que eles sentiam.
Mas pude imagina-los aquecidos e confortáveis, dentro um calçado lindo;
Mas que calçado seria esse que me deixaria satisfeita, sem querer nunca descalçar?
Então fui colocando nos meus pés os sapatos, sandálias, tamancos, chinelos e pantufas,
 em cada qual imaginei meu par, certinho...  porque chega de ser ímpar, 
e foram tantas as coisas que Deus nos deu em par, e justamente as ímpares, 
precisam da outra parte pra ser par! Faz parte da satisfação e do bem estar, ser par!
Pensei mais uma vez, como seria o outro ímpar, se fosse calçado teria de ser confortável
aconchegante, resistente, macio e quentinho, nada que me fizesse calos, não de calos
basta os que a vida deixou. E tem mais, precisa que seja amigo do meu joanete.
Não precisava ser muito alto, pra que não perdesse o equilíbrio, nem rasteiro
pra não me encher os pés de poeira; ser neutro! Que combinasse com qualquer situação,
pudesse ser usado em qualquer hora do dia, sem contra indicação.
Há teria de ser meigo, sim meigo, eu adoro massagens nos pés.
Teria de deixar eu enroscar meus pés  dentro dele, naquelas noites frias,
e se eu correr descalça, que ele vinhesse ao meu encontro abraçando meus pés.
Homem tem de ser como sapato, não pra pisarmos encima, mas pra andar conosco
sempre, nos vestindo e enfeitando, na fidelidade de ser companheiro de jornada.
Nem importa qual duro e áspero pode ser o caminhar, esteja lá a seguir conosco.
No decorrer da vida, tive sapatos diversos; uns alto demais, não serviam pro dia a dia,
outros apertados, deixavam dores... um que só serviu por um instante, era de fantasia,
 outro eu pensava ser meu, juro que paguei por ele, mas pegaram de volta.
Teve aquele sapato lindo, que eu enamorei na vitrine, mas era caro demais, eu não podia comprar.
Bom mesmo, é aquele sapato velho, macio, que nos faz sentir segura e aquecida, 
eu teimo em não jogar fora, por mais surrado que esteja, ele combina com tudo, 
é sapato pra toda hora.
Eu ainda continuo olhando, pesquisando, sapatos e sapatos...
Talvez ache meu número, um par adequado, confortável, por preço que eu posso pagar. 
Mas estou perdendo as esperanças, tenho andado descalça a muito tempo,
 nem sei se me acostumarei a andar calçada, mas tento, meus pés estão frios...
.
valquíria calado

6 comentários:

mfc disse...

Gostei desta dissertação gira sobre pares e ímpares... e sobre a comodidade das coisas da vida.

manuel marques disse...

Fresco,moderno e bonito.Gostei da inovação.
O texto como sempre é de *****.

Beijo meu.

Edna Lima disse...

Andar descalço é bom pra sentir a energia que vem da terra.
Consegui comentar no seu blog.
Tudo ok no seu e no meu.
O novo visual ficou demais.Lindo!
Bjs. Edna

MARILENE disse...

Muito pertinente seu texto. Os calçados confortáveis, surrados, se vão. Mas os pés necessitam de proteção.

Bjs.

M. disse...

Pessoalmente...vejo-te com ímpar:)

Ser grande tem contrapartidas:)

F. Otavio M. Silva disse...

ola, como estão as coisas.
EU passei um tempo sem postar só vivendo do ócio de refletindo, mas a gora to de volta. Dê lá uma passada no meu espeço, vou ficar lisongeado com a sua presença.
http://otaviomsilva.blogspot.com/
Forte abraço, F. Otávio M. SIlva